terça-feira, 29 de novembro de 2011

Apelo aos sócios!

Realizou-se na passada 6ª feira, dia 25 de Novembro, uma reunião da Assembleia Geral (AG) da INIJOVEM, com vários assuntos importantes na ordem de trabalhos, tais como, a alteração do Regulamento Interno Geral e dos Estatutos e a eleição e tomada de posse dos Órgãos Sociais para o biénio de 2012-2013, entre outros. Não concorreu nenhuma lista aos Órgãos Sociais para o biénio de 2012-2013, pese embora a ampla e atempada divulgação da convocatória para este efeito. Como tive ocasião de frisar durante a reunião da AG, a situação ocorrida não me surpreende, pois para além de já se ter verificado no último ato eleitoral em 2009, onde só à 2ª convocatória foram eleitos os Órgãos Sociais agora cessantes, trata-se também de uma situação recorrente no associativismo em geral. Mas não sendo caso inédito, é, no entanto, profundamente lamentável que numa Associação com quase 15 anos de intensa atividade, com alguns compromissos importantes assumidos e com mais de 600 sócios, não se tenham conseguido mobilizar, pelo menos 15 associados, para dar continuidade ao trabalho desenvolvido. È também profundamente lamentável a fraca mobilização dos sócios na última reunião da Assembleia Geral, nomeadamente, de antigos dirigentes e sócios fundadores que, num momento importante em que estava (e está…) em causa o futuro da colectividade, tenham demonstrado tamanha indiferença! É lamentável e preocupante! Toda esta situação não deixa também de configurar um contra-senso, quando os sócios já deram provas, por diversas vezes, da sua enorme capacidade de mobilização no apoio incondicional à organização e realização de diversas atividades. Convoquei já uma Assembleia Geral Extraordinária para o dia 29 de Dezembro, pelo que exorto fortemente e uma vez mais a todos os sócios que se mobilizem e apresentem listas a sufrágio, porque se tal não acontecer, daqui por 2 meses, estaremos, muito provavelmente, a discutir e a questionar se continua a fazer sentido a existência da INIJOVEM! Pela parte que me toca existem razões de sobra para que esta colectividade viva por muitos e longos anos, pese embora o atual vazio diretivo! Está na mão dos sócios inverter o rumo dos acontecimentos!

O Presidente da Mesa da Assembleia Geral,
Sérgio Nascimento Ribeirinho Cebola